Corona vírus e como (a tecnologia pode) ajudar

Tempo de leitura: 9 minutos

Como todos estão bem cientes, estamos com uma pandemia no mundo. Vamos falar um pouco sobre o que podemos fazer para ajudar a conter ou retardar os efeitos do vírus.

Situação Atual

O primeiro grande mérito da tecnologia é trazer informação pra gente. Com a Internet e nossos sistemas de comunicação moderna, conseguimos não só ter uma boa ideia de como a atual situação está, como também divulgar e atingir mais rapidamente as recomendações necessárias à população.

O Corona vírus (COVID-19), já matou cerca de 6 mil pessoas no mundo todo e temos mais de 150mil infectados. A doença começou na China e rapidamente se espalhou por todo o mundo. A imagem abaixo, que me lembra uma tela do jogo Plague Inc ou uma partida de Pandemic que começou mal é a atual situação da infecção, hoje, dia 15 de março de 2020.

O que caracteriza a Pandemia não é a periculosidade da coisa, mas sim o fato de que não vamos conseguir conter o crescimento e transmissão da doença

Porque tanta preocupação?

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) o vírus tem uma taxa de mortalidade de 3 a 5% dos casos detectados. Estima-se, por esses números, que a taxa real é acima de 1%. Isso é cerca de 10x mais que uma gripe comum, que mata entre 10 e 60 mil pessoas por ano.

Outro fato marcante é que as melhores estimativas de uma vacina são de 1 ano e a curva de contágio é similar à da gripe. Isso tudo somado significa dizer que estamos correndo o risco de perder meio milhão de pessoas para o Corona esse ano.

Estamos correndo o risco de perder meio milhão de pessoas para o Corona somente esse ano

E a situação no Brasil não está promissora. O primeiro caso foi confirmado no dia 25 de fevereiro, e hoje temos mais de 200. Nem Manaus se livrou!

E como o tempo de incubação pode levar até 2 semanas, esse número já deve ser bem maior e já perdemos o controle e estamos na fase de transmissão comunitária, ou seja, perdemos rastreabilidade e todos estão em risco.

Nosso principal problema hoje é que o corona está na fase de tração, ganhando muito novos ‘clientes’ a cada dia. O pior é que o ‘marketing viral’ dele é muito bom, o que praticamente zera o CAC (custo de aquisição de novos clientes). Felizmente a taxa de ‘churn’ (evasão de clientes) também é alta.

O marketing viral do corona vírus é excelente. Felizmente o churn também é alto…

Olhando para a futuro próximo

Como estamos há 1 ano ou mais da vacina, hoje o grande problema é a falta de capacidade do sistema de saúde frente ao número de doentes. O último estudo projeta cerca de 460 mil infecções somente no estado de São Paulo, enquanto o país inteiro possui 40 mil leitos de UTI. Fácil de ver que a conta não fecha. Esse artigo fala bem sobre como achatar a curva de transmissão.

O Corona ataca muito mais os idosos e pessoas com doenças preexistentes. Enquanto crianças muitas vezes nem percebem que estão com Corona, a taxa de fatalidade em idosos chega a 20%.

Atingindo o limite do sistema de saúde e se não pudermos cuidar de nossos doentes, a mortalidade, que se dá em geral por complicações pulmonares, vai aumentar.

Economia

As companhias aéreas estão aceitando cancelamentos de voos sem taxa e os hotéis também. Os preços de artigos hospitalares como máscaras e remédios subiram e levaram o IPCA dos últimos meses para cima. Nesse meio tempo a bovespa despencou junto com praticamente todas as bolsas do mundo e todos os outros ativos de renda variável.

Os analistas de mercado ainda estão prevendo uma grande fuga da bolsa nacional, que deve chegar nos 55mil pontos. O varejo já está sendo impactado mas ainda não houve ordem de fechar lojas e shoppings no país.

A indústria já vem sofrendo com os atrasos da China, que exportou 17% a menos do que no primeiro trimestre do ano passado e deve sofrer mais com absenteísmo e retenção do consumo.

Quem vai bem são as empresas de serviços digitais e videoconferência! A ação da zoom.us, líder de chamadas remotas no mundo duplicou de valor nos últimos 3 meses, sendo que no mesmo período a nasdaq caiu cerca de 20%. O impacto em cima das empresas de tecnologia é menor do que o geral, como esperado – no mesmo período o Dow Jones, índice de Wall Street, caiu 30%, similar ao ibovespa.

Tecnologia e startups

Muitas startups já estão envolvidas nesse problema e tem voltado suas soluções para gerar informações, isolar as pessoas ou até mesmo em busca de uma cura.

A Ambeent, por exemplo, está utilizando sua tecnologia para detectar aglomerados de pessoas e a EpiShuttle tem uma cápsula individual desenhada para isolar um paciente em transporte em meio a surtos virais.

A Comissão Européia lançou um edital de 164M de euros para startups em prol do combate ao COVID-19. É um programa de open innovation, ou seja, não existe nenhum tema ou restrição e eles estão abertos a qualquer ideia que ajude o mundo nesse momento. Saiba mais em https://ec.europa.eu/info/news/startups-and-smes-innovative-solutions-welcome-2020-mar-13_en.

Mas estamos em tempos preocupantes. Muitos investidores estão cientes de que vai ser mais difícil para as startups ganharem tração e as curvas de crescimento vão impactar nas decisões sobre aportes, em especial a partir da segunda rodada. Para quem não está com o negócio sustentável, o risco aumenta muito e piora com o prolongar da situação.

Esperamos impactos mais severos em quem trabalha com importações e eventos, mas todas as empresas precisam rever suas curvas de crescimento e esperar por uma estiagem de mercado. É bom estar atento a como os investidores estão se posicionando no Brasil.

Uma vantagem de várias startups é a possibilidade de adaptação rápida a novas rotinas de trabalho, como home office. Muitas já estão adotando o trabalho remoto para proteger suas equipes e pra quem presta serviços à distância isso pode ser até um bom momento para ganhar novos clientes. Para efetivar essa mudança de paradgima, uma startup leva muita vantegem, como denota esse artigo da startse.

Assim como no mercado global, estamos prevendo crescimentos pontuais, como incentivos para startups de telemedicina e entretenimento digital, que vão ter a demanda aquecida. Pode ser uma boa hora de lançar seu novo game!

O que já estamos fazendo?

Antes tarde do que nunca, começamos a reagir. Muitas vacinas estão sendo testadas e alguns países já pararam de receber voos. Além disso os governos vêm incentivando a economia, tentando fazer com que as pessoas continuem suas vidas normalmente e que as empresas não quebrem no meio dessa crise.

No Brasil, diferentemente de alguns países que fecharam as fronteiras, continuamos recebendo pessoas de fora – apesar da American Airlines já ter cancelado todos os voos pra cá – mas as aglomerações públicas estão sendo desaconselhadas.

Nesse final de semana parece que a ficha finalmente caiu e muitos estados começaram a tomar medidas reais para conter a transmissão. Veja as principais aqui.

Amazonas

No Amazonas o governo suspendeu as viagens dos servidores, recomendou o adiamento de eventos (como no caso da Campus Party), e cessou os programas de atividades para idosos. A UFAM também suspendeu as aulas.

Isso é um começo, mas não é o suficiente. Manaus já tem um caso e muito provavelmente mais pessoas infectadas. Outras medidas que poderão ser tomadas quando a transmissão se agravar são:

  • Suspensão de todas as aulas
  • Proibição de eventos com mais de 20 pessoas
  • Trabalho por videoconferência
  • Restrição ou proibição de circulação pública

Além disso, nossa rede hospitalar privada tem recebido atenção constante nos últimos anos com a renovação do Santa Júlia, o embarque de muita tecnologia no Hapvida, que é praticamente todo digital e com o novo centro de pesquisas high tech da Samel.

Conclusão

Ainda não sabemos o quão grave vai ser o efeito no país ou em Manaus, mas todos devem ajudar, evitar contatos físicos, tossir somente com proteção, lavar bem as mãos, usar máscaras e, em caso de suspeita, não sair de casa!

Para quem é empresário ou gestor, se você tem funcionários idosos, deve liberá-los , pelo menos para home office. O mesmo vale para os pais e mães se as aulas das crianças forem suspensas. Não existe nenhuma indicação da OMS em relação a parar o trabalho administrativo, mas é importante cancelar as viagens, maneirar nas reuniões, arejar os ambientes e conscientizar a sua força de trabalho a usar sabão e álcool em gel.

Em casa podemos assistir Netflix, jogar videogames e board games, ouvir o podcast do Manaus Digital, conversar no nosso fórum e passar um bom tempo com a família.

quem topa jogar Pandemic? acesse o Board Games Manaus

Além disso temos que proteger nossos idosos, então se você mora com um idoso ou próximo de algum, faça o possível para ajudá-lo a não contrair a doença. Você pode estar salvando uma vida.

Por último, divulguem as medidas de proteção! É nosso dever cívico ajudar a conter a transmissão do COVID-19.

Melhores respostas

Comente o que achou sobre o conteúdo forum.manausdigital.com.br

Participantes